Bolsonaro: alguns acham que tenho que fazer algo mais contra a inflação

Na sua tradicional live semanal, ele voltou a reconhecer o aumento dos preços, mas relativizou a crise ao dizer que a alta acontece em todo o mundo, e não só no País

Bolsonaro: alguns acham que tenho que fazer algo mais contra a inflação

Opresidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta-feira, 7, que aqueles que o criticam por causa da escalada inflacion√°ria no Brasil apresentem a ele solu√ß√Ķes para combater o problema. Na sua tradicional live semanal, ele voltou a reconhecer o aumento dos pre√ßos, mas relativizou a crise ao dizer que a alta acontece em todo o mundo, e n√£o só no País.

Ao comparar pre√ßos de produtos no Brasil e em outros países, como os Estados Unidos, Bolsonaro afirmou: "T√° reclamando que t√° alto aqui? L√° também est√°. Essa crise é no mundo todo. N√£o é só no Brasil", disse, para depois convocar a popula√ß√£o a trazer medidas para conter o problema da infla√ß√£o. "Algumas pessoas dizem que eu tenho que fazer algo mais. Algo mais o qu√™? D√° exemplo. Outro dia me deram sugest√£o: pra reduzir pre√ßo da carne, proíba exporta√ß√£o por 30 dias. Quem fez isso foi a Argentina. Isso gerou depois alta de pre√ßos e desabastecimento", afirmou.

Bolsonaro voltou a culpar a pandemia e as medidas restritivas pela debacle na economia, mas sustentou que o País foi um dos que menos sofreu nesta √°rea por causa da Covid-19. Ao citar na√ß√Ķes que est√£o enfrentando crise econômica, ele novamente citou a Argentina como exemplo negativo. "Um vizinho pobre é ruim para o Brasil", lamentou.

O presidente também falou, mais uma vez, sobre a alta nos combustíveis e disse que o presidente da C√Ęmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), tem ajudado o governo a achar solu√ß√Ķes para redu√ß√£o nos pre√ßos, como a mudan√ßa na incid√™ncia do ICMS sobre o produto. "Se o ICMS n√£o incidir sobre o valor da refinaria na gasolina, ou em cima do etanol da usina, a gente vai ficar vivendo essa incerteza o tempo todo", declarou.